Pensamentos da nova advocacia
"A consciência que gerou o problema, não pode gerar a solução" - Albert Einstein
"Cut the but" - Autor desconhecido
"Crescer não é fazer mais, é fazer melhor" - R. Tranjan
"Ninguem que faça um bom trabalho terá um final ruim" - Bhagavad-Gita
"A mais poderosa das armas é a curiosidade"
"Trabalhe e ame"
"Que seu compromisso e causa sejam seu local de trabalho. Tem que se gostar daquilo que se tem que fazer"
"Você não irá aprender com o passado por muito tempo" - Bhagavad-Gita
"Um grande negócio começa com um grande sentimento" - R. Tranjan
"A luz que a experiência nos dá é uma lanterna na popa, que ilumina as ondas que deixamos para trás" - Samuel Taylor
"A verdade é una" - Bhagavad-Gita
"A quem pouco não basta, nada basta" - Epicuro
blank

Receita Federal

A partir de agosto de 2012, será exigido de pessoas físicas e jurídicas domiciliadas no Brasil informações sobre transações com estrangeiros que envolvam prestação de serviços, cessão de direitos ou outras operações que produzam variações patrimoniais.

De acordo com a IN nº 1277/12 publicada no Diário Oficial da União em 29/06/2012, caso não cumprida a obrigação, o contribuinte será multado em R$ 5.000,00 por mês de atraso no envio das informações, mais 5% do valor da operação com o exterior.

São obrigados a prestar as informações o prestador ou tomador de serviço residente ou domiciliado no Brasil e aqueles que transferirem ou adquirirem bem intangível, como marcas, patentes e royalties.
Estão dispensadas da obrigação as empresas tributadas pelo regime do Simples Nacional e quando a operação com o exterior for única, ou seja, não habitual, e seu valor for inferior a U$$ 20 mil.

Os dados referentes a essas operações deverão ser enviados por meio de sistema eletrônico a ser disponibilizado no Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-Cac) da Receita. O envio deverá ser realizado te 30 dias da data da operação, porém, para adaptação, esse prazo será de 90 dias até 31 de dezembro de 2013.

Fonte: Jornal Valor